Loading...

sexta-feira, 4 de julho de 2008

vivo nos cimos
e me arremeço nos abalos ,

vivo de erupções...tão vulcânicas,
tão quentes
que ...
vou derretendo
dia à dia .
minha fogueira jamais será branda,
sempre será para derreter porções
de sentimentos vãos,
sem graça , insosso,
Vou contribuir, sempre para uma vida de emoções.

3 comentários:

  1. O nirvana é não ter paixões.Ainda não cheguei lá mas chegarei!

    ResponderExcluir
  2. Minhas erupções estão virando icebergs,Claudia,rsss
    beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Claudia,

    Bons poemas aqui. Muito bom o blog.

    Beijos e abraços.

    Bom fim de semana.

    Muita luz.

    ResponderExcluir