Loading...

quarta-feira, 21 de maio de 2008

O AMOR, POR MIM.

ah,
o amor


Esse
amor,
que pensei que conhecia,
e me permitia dia a dia,
amornar a minha vida,esse era o amor..que eu tinha.( e tenho)

ah
mas eis o amor ( que ficou)
o amor,
que nunca deu certo.

Este,
que nunca petrificou...
nunca se desnudou, nunca trocou calor em lençóis,
esse amor que nunca se confundiu,
nunca brigou,
nunca ...cobrou.

Esse amor que nunca poderia ter dado certo,
amor que não podia ser permitido,
aquele que fugia de todas as regras,
aquele que fazia o coração acelerar,
as pernas perder o chão, a mão transpirar,
aquele que a gente nunca imaginou que
existia, aquele que ... fazia pássaros cantarem
todos os compassos,
parecendo um jazz improvisado, aquele som...que eu sempre amei.

esse amor inesquecível
que não me permito recordar,
alto risco,

esse amor
que eu não permiti...existir,

talvez não tivesse sido amor
se ...
usássemos a mesma cama
o mesmo banheiro
os mesmos talheres,
tivéssemos osmesmos problemas,
ou dividíssemos as mesmas músicas,
gostássemos do mesmo CD
do mesmo filme,
da mesma flor...

ou talvez fosse esse o verdadeiro amor,

mas

se fosse mesmo possível amar assim,
quem conhecêssemos profundamente,
o amor não nos permitiria nos afogar nas profundezas
nos faria apenas navegar por lugares conhecidos (mornos),
ele talvez nem nos permitisse afogar,
talvez nem mesmo perder o fôlego,
quanto mais passar por toda adrenalina que passa o nosso corpo,
quando tocamos alguém que desejamos demais,

o amor
se existisse com toda a eternidade
como cantam os poetas,

provavelmente não seria amor.

10 comentários:

  1. Vc não deixa de ter razão,Claudia. As vezes me pergunto se este tal AMOR cantado nos livros ,realmente existe,heheheh
    Beijao!!

    ResponderExcluir
  2. Putz!
    Bem dito o bendito amor-sonhado!

    ResponderExcluir
  3. Olá, amiga.
    O seu belo texto me fez lembrar daquela diferença básica entre amor e paixão. Um, exige tempo, é brasa que se mantém sempre acesa. O outro é labareda, flambando corpos, extingüindo todo ar em volta.
    Qual é melhor? Qual é pior? Mas quem pode saber, não é?
    Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

    ResponderExcluir
  4. O amor que (aos olhos dos outros) tem tudo para não dar certo, talvez seja o único verdadeiro...

    Abraços, flores, estrelas..

    ResponderExcluir
  5. Acho que cada um tem seu conceito particular de amor. Definitivamente não é uma coisa estática e exata como matemática. Amar a si, para mim, é o passo maior para o amor verdadeiro. Mas posso estar errado...
    Se quiser voltar a me visitar eu ficarei muito feliz!
    Mil beijos!

    http://brincadeiradavida.myblog.com.br

    ResponderExcluir
  6. Na verdade, queremos todos os amores... A dúvida é que nos faz buscar sempre mais. Sábio poema. Perfeito para o meu coração cabeça-dura... Saudade de você. Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Nâo existe o verdadeiro amor sem a verdadeira amizade, quando sentir a falta da pessoa, quanto perceber que sem éla por perto voçe fica sem rumo, tenha certeza voçe já está vivendo um amor. Ame todos os dias, apaixone todos os dias, faça deste dia seu verdadeiro amor.

    Beijos deste que ama todos os dias uma unica mulher....Helena

    Beijos a todos os loucos de coração......

    ResponderExcluir