Loading...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Louca vontade de conhecer os horizontes bem ali lá frente

se há um grito
na garganta ( preso
),
uma nova rota
ainda que empoeirada,
pouco importa
se bem ali,
aquela curva
se devenda
para mim
e vira purpurina
a poeira da estrada.

3 comentários:

  1. grito preso na garganta sufcada epal areia da estrada.

    ResponderExcluir
  2. To precisando tanto disto.
    Beijão,Claudia!!

    http://www.ramsessecxxi.blogger.com.br

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema!

    Na vida, cada curva é uma cortina...

    Quanto aos sonhos (teu comentário no blog Mude), ultrapasse-os, só para sonhar outros!

    Abraços, flores, estrelas...

    ResponderExcluir